Situação Internacional

 João da Silveira

BRASIL : MILITARES : José Luís Fiori escreve sobre “O contrato de vassalagem dos militares”, texto de uma insuficiência teórica enorme, insuficiência de todos aqueles que se pautam pela dicotomia direita-esquerda… Fiori é da esquerda, Bolsonaro é da direita. Fiori fala de “construção lenta” do “Estado vassalo”. Fiori não se dá conta de que o Estado vassalo já está construído e instituído. Ele não se dá conta de que os eleitores brasileiros instalaram o Estado vassalo, no momento que elegeram Jair Bolsonaro e Bolsonaro tomou posse como presidente, chefe de Estado. Bolsonaro não escondeu de ninguém sua admiração por e emulação de Donald Trump, e a maioria (democrática) dos eleitores brasileiros o elegeram assim mesmo. Orgulhosamente, Trump dos trópicos! Esse é que foi o real contrato de vassalagem, cujos agentes foram Bolsonaro e o eleitorado brasileiro. Não existe contrato de vassalagem dos militares, como escreve Fiori. Fiori não vê por exemplo que Bolsonaro, parceiro de Trump, quer derrubar o presidente Maduro e empossar Guaido, como quer o senhor Trump, mas os militares brasileiros dizem que NÃO VÃO intervir militarmente na Venezuela. Que insubordinação será essa para com o comandante-em-chefe? É que não existe realmente contrato de vassalagem dos militares brasileiros para com o senhor Trump. Fiori não nota isso. Aliás, Fiori não nota sequer que o Estado é instantâneo, é coisa da hora, do momento, de cada e todo momento. E vassalagens existem e são também da hora, do momento, sem que a gente morra e o mundo acabe, por isso… Mas será Bolsonaro real vassalo de Trump?… Não sabemos. Ninguém sabe. Nem Bolsonaro sabe. Ele dirá que não; que são colegas, parceiros…e ele não estará errado em assim dizer.