Notícia Publicada em 08/01/2016 09:20 

Energia elétrica ficou 51% mais cara, em média, em 2015

 

Preço da gasolina subiu 20,10% em 2015 (Reuters/Ricardo Moraes)
Preço da gasolina subiu 20,10% em 2015 (Reuters/Ricardo Moraes)

 

SÃO PAULO – A inflação dos preços administrados, que são estabelecidos por contrato ou órgão público, chegou a 18,08% em 2015, no maior patamar da série histórica remodelada em janeiro de 2012, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A escalada de aumentos foi impulsionada pelos preços de combustíveis e de energia elétrica, sendo um dos principais responsáveis pela inflação recorde de 2015.  O IPCA encerrou o ano com alta de 10,67% nos preços, no maior resultado para o período desde 2002, quando a inflação foi de 12,53%.

– Espresso Financista: receba grátis a newsletter que tem tudo para você ficar bem informado

No período, a eletricidade ficou 51% mais cara, em média, em todo o país. A adoção de bandeira tarifária – com taxas de consumo maiores quando as termelétricas são acionadas – e os reajustes das distribuidoras são as causas da alta.

Entre os combustíveis, a gasolina acumulou avanço de 20,10% e o etanol subiu 29,63% no ano passado. A inflação dos combustíveis reflete o aumento da tributação em vigor desde fevereiro, por meio de decreto presidencial, e o reajuste da Petrobras nos preços da gasolina das refinarias no fim de setembro.

Ver original