Situação Internacional

 

 João da Silveira

 

Captura de Tela 2018-11-19 às 15.47.52

 

Seg. 19

BOLSONARO PRESIDENTE ELEITO : DEMANDAS DO ANTAGONISTA : O Antagonista abre uma entrevista com Roberto Castello Branco, futuro presidente da Petrobras. Qual é o plano? O que vai ser privatizado? Como evitar que a Petrobras seja saqueada outra vez? Essas são as perguntas. E não há novidade nas respostas. A Petrobras, empresa de capital misto e, portanto, já parcialmente privada, vai desinvestir (privatizar) nas atividades em que não é “dona natural”: distribuição, refino, petroquímica etc. Dona natural? Do que será mesmo que será dona? Do que achar? Achar é caro e nada lucrativo se não for produzido. Do que produzir? Produzir também é caro e nada lucrativo se não for comercializado… A Petrobras já está cumprindo (complying, compliance) o que deve ser e continuará a ser feito. O objetivo é maximizar retorno para seus acionistas, entre eles o governo federal, o acionista estatal controlador. Castello Branco até repete a velha ficção de que o principal acionista da Petrobras é o povo brasileiro. Oh, o povo canta, nos engana, que gostamos! Por causa do povo brasileiro, então, o governo federal vai continuar a investir na prospecção e na produção de petróleo e gás, para gerar a matéria prima do refino, da distribuição e da petroquímica… E mais, a Petrobras vai abandonar as práticas monopolistas e o preço dos combustíveis vai flutuar tanto para cima quanto para baixo, para os consumidores. Essa é a promessa que os consumidores louvam. Com as práticas monopolistas, o preço só flutua para cima… Gleisi Hoffmann critica Castello Branco na presidência da Petrobras como “lobo no galinheiro” e o Antagonista zomba da ousada presidente do PT como galinha no galinheiro da Petrobras. O direitista Antagonista qualifica algumas pessoas como esquerdistas, lulistas, petistas, postes, Lula, marcando assim a contrariedade das partes: “o esquerdista Marcos Nobre”, “o educador petista Mário Sérgio Cortella”, concordem ou não com o futuro governo… Dilma Rousseff com seus “golpes” continua presente no Antagonista, apesar de sua quase irrelevância… O Antagonista desmerece a proposta de pacto de Dias Toffoli, atual presidente do STF, depois afirma que ele desistiu de Lula… MBL, o Movimento Brasil Livre, quer “erradicar a UNE”… O Antagonista pede que Bolsonaro não ceda às lamúrias da EBC, que ele apague a TV Brasil e que ele ponha Maurício Valeixo no comando da Polícia Federal e Daltan Dallagnol na PGR… Esquerdistas, lulistas, petistas dão sentido ao Antagonista direitista, protagonista do governo Bolsonaro. A direita não existe sem a esquerda. Essa é que é a verdade. O lulismo gerou o antagonismo. Lula gerou Mainardi. Essa é que é a verdade….

 

DOLLAR RESERVA : HEGEMONIA-PRIVILÉGIO-EXORBITÂNCIA : O jogo da galinha (chicken game) de Trump com o Irã poderá enfraquecer o poder do dólar, explica Marshall Auerback….

 

MUDANÇA DE REGIME : PRECISA-SE EM WASHINGTON : A única mudança de regime que o mundo realmente precisa para acalmar-se está em Washington. O argumento é de Philipe Giraldi, ex-oficial da CIA especializado em contraterrorismo e inteligência militar. Giraldi especifica quem precisa ser trocado em Washington: “Actually, the only regime change that is needed is in Washington and it would include Jeffrey, Bolton, Haley, Pompeo, and Miller. And while we’re at it, get rid of son-in-law Jared Kushner and his claque of Orthodox Jews, Jason Greenblatt the ‘peace negotiator’ and David Friedman the U.S. Ambassador in Israel. None of them are capable of acting to advance any American national interest, which they wouldn’t recognize even if it hit them in the butt. Once they are gone the U.S. can bid the Middle East goodbye and leave its constituent nations to sort out their own problems.” Mas, e Trump? Mudar as pessoas listadas aqui seria o mesmo que cumprir as promessas de campanha dele. Quem é mesmo que governa o Império? Que fazer com Donald Trump? Que fazer com o imperialismo do Império?….

 

RÚSSIA & CUBA : Enquanto o governo de U.S.América insiste em expandir a NATO-OTAN sobre o Leste europeu, o Oriente Médio e a Ásia Central, cercando a Rússia, Cuba mantém seu valor estratégico para a Rússia. E não é só Cuba nem é só Rússia. É também a Nicarágua, é a Venezuela, é a Bolívia, é toda a América do Sul e também a China… E não é nada pelo comunismo; agora é capitalismo versus capitalismo; é tudo pelo capital, uma contenda mundial bestimmt interessant. Os Estados Unidos estão a gastar a vantagem que tiveram desde o fim da Segunda Guerra, enquanto China e Rússia estão a ganhar no grande jogo do capital. Já se vislumbra com ponderações e ressalvas até a reabertura de bases militares russas na Ilha. Isso é possível, mas é pouco prático do ponto de vista logístico e em vista das novas armas estratégicas anunciadas em março deste ano, por Vladimir Putin… Em todo caso, cresce nas Américas a influência da Rússia e da China, não só pelas armas de defesa que vendem sem amarrações como também pela via dos investimentos e do comércio, principalmente….

 

A CHINA OFERECE BRI : NÃO É QUEIJO : É investimento infraestruturante. Veja aqui a caravana dos chineses e o mapa….

 

UNIÃO EUROPEIA : MACRON E MERKEL CONTRA O ‘CAOS’ GLOBAL : “Somente a aliança franco-alemã pode parar o ‘caos’ global”. Isso significa parar a China, a Rússia e os Estados Unidos. Tem todo o sentido, mas será? Tem todo o sentido, mas será? Emmanuel Macron, com 1,77m de altura, pretende ser a reencarnação de Charles de Gaulle (1,96m)  e de Napoleão Bonaparte (5,2 ou 5,6 pés, o mais baixo dos três), enquanto Angela Merkel já está de saída da vida pública. Então, será que essa aliança, nunca d’antes consumada, consumará?….

 

Ter. 20

BOLSONARO PRESIDENTE ELEITO : Lula deprimido-deprimenteabatido-patético, busca agora outra saída na prisão domiciliarO Antagonista alerta que, com Luiz Henrique Mandetta no ministério da Saúde, ministério estratégico e sujeito a “esquemas nefastos”, Bolsonaro lança “uma sombra sobre seu próprio governo”. O presidente eleito voltará atrás na indicação… Lodoño e Barlington do NYTimes pensam que, Jair e Donald sendo similares, as relações entre Brasil e Estados Unidos poderão ficar mais suaves. A política externa do Brasil está para sofrer mudanças profundas. É o que pensam. Eles não dizem que a política externa dos Estados Unidos também está para sofrer mudanças profundas. Então, pelo que estão a dizer, é a política externa do Brasil de Bolsonaro que vai suavizar-se com a política externa dos Estados Unidos de Trump. Trump, como sabemos, não é nada suave. Com ele é MAGA (make [U.S.] America Great Again), é Es.Us. da América Primeiro, é guerra comercial ou guerra-guerra, é mudança de regime até que as coisas fiquem como U.S.América quer. Jair, que é cabra da peste, vai se suavizar. Esse é um novo episódio da narrativa do NYTimes sobre o futuro governo Bolsonaro. E O Antagonista comenta esperançoso: “Brasil e Estados Unidos podem viver uma era de ouro.”….

 

Qua. 21

BOLSONARO PRESIDENTE ELEITO : O Globo sinaliza em editorial que se for pra vender toda a parte da Petrobras pertencente ao Estado que assim seja. Será a privatização plena. E existem pelo menos três grandes compradores no mercado: a China, os Estados Unidos e a Rússia… O Data Folha fez pesquisa que aprova a linha editorial da Folha, a linha crítica a Bolsonaro… Olímpio Mourão, como já foi publicado, não vai ser vice decorativo em um anexo lá nos fundos do Palácio do Planalto. Ele vai ter sua sala ao lado da sala do presidente, assim como tem o chefe da Casa Civil. Mourão e Onix formam uma dupla interessante… O futuro governo Bolsonaro pretende jogar o grande jogo do capital ao lado da U.S.América de Donald Trump. Joaquin Flores resume esse grande jogo assim: enquanto os Estados Unidos se metem nos quintais da Rússia e da China, a China e a Rússia se metem no quintal dos Estados Unidos. O Brasil é do quintal dos Estados Unidos. Parece, então que a história pode se repetir com a chegada do capitão ao poder. Em 1964, o golpe militar que derrubou o governo constitucional de João Goulart aliviou a barra da Ordem Americana, que estava naquele momento histórico sob grande tensão nas Américas, na Europa Ocidental e no Sudeste Asiático. Os militares brasileiros aliviaram a barra da Ordem gratuitamente aqui neste hemisfério, pois eles não pensavam que estavam a salvar a Ordem, mas a salvar a Civilização Ocidental do comunismo ateu. Eles nunca se atinaram para o fato de que tanto o comunismo ateu quanto a bomba atômica são produtos da Civilização Ocidental. Agora, o governo Bolsonaro relembra esse passado. Será ele também capaz de salvar a Ordem Americana neste hemisfério, graciosamente?….

 

JAMAL KHASHOGGI : VÍDEOS DO NYTIMES: “Killing Khashoggi”, “Backing Saudi Arabia…”, “U.S. Needs Saudi to Combat ‘Mean, Nasty World,’ Pompeo Says”… E o correspondente Pepe Escobar explica que o presidente da Turquia, Recep Tayyep Erdogan, está a tirar máximo proveito do assassinato de Khashoggi no consulado saudita em Istanbul, em disputa de liderança no mundo islâmico e com impacto sobre a estratégia dos Estados Unidos e da Arábia Saudita no Oriente Médio….

 

CHINA E ESTADOS UNIDOS NA APEC : Xi diz ‘Primeiro  A Humanidade’. Donald diz ‘Primeiro A América’ : Xuan Loc Duan….

 

NOVA GUERRA FRIA : Por meios diplomáticos, a Rússia está a ganhar a Nova Guerra Fria, diz o professor Stephen F. Cohen em entrevista com John Batchelor….

 

MERCADO DE AÇÕES : QUANDO ‘ISSO’ ACONTECE… COMPRE! : Bill Bonner….