Situação Internacional

 

João da Silveira

 

Captura de Tela 2018-10-01 às 12.24.37

 

Seg. 1

OUVINDO BOLSONARO : Claudio Dantas: Resumo e alguns breves comentários sobre as respostas de Jair Bolsonaro na entrevista publicada pelo Antagonista em 20/10/2017. Sobre as instituições federais: Estão aparelhadas pelos políticos, pelos partidos. Isso é verdade para as instituições governamentais…. Sobre a má sorte do PT: O azar do PT foi cair com Sérgio Moro, que até já podia ter ido para o Supremo, mas ainda estava como juiz de primeira instância…. Sobre a viagem de oito dias aos Estados Unidos: 3 reuniões com o mercado financeiro, 2 com brasileiros, 1 com empresários americanos, uma entrevista na Bloomberg (aqui e aqui), e desistência do encontro promovido pela XP, pois o debate estava armado pela esquerda. Jair viu a esquerda operar nos Estados Unidos…. Sobre China: “China está jogando war para o mundo”. Se entendi corretamente, essa frase é exemplo de percepção falha, distorcida pela neblina ideológica, de Bolsonaro. O país que joga war para o mundo consistentemente desde o fim da Segunda Guerra é os EsUs. O que a China está jogando para o mundo, hoje, é comércio e investimentos…. Sobre a Amazônia: os países do primeiro mundo estão de olho nas riquezas minerais da Amazônia. Essa é a visão dos militares brasileiros em geral. E é curioso que falem de primeiro mundo, o que antigamente significava potências capitalistas desenvolvidas ou avançadas. O Brasil era uma potência capitalista atrasada ou em desenvolvimento ou emergente. Por essa maneira de falar, estamos onde sempre estivemos. A situação não mudou em nada…. Sobre minerais, Jair citou nióbio, grafeno, as areias monazíticas que se esgotaram, mas falta pesquisa…. O Brasil não tem inteligência…. Sobre a administração federal: Tem que ser ministérios técnicos e que sejam patriotas e que invistam em pesquisa…. Sobre compras militares e corrupção: A criação do Ministério da Defesa tirou muito poder dos militares…. Sobre armas: o ministro Jungmann, da Defesa, tem horror a armas. Jair não…. Sobre o ex-almirante condenado, preso, solto, Othon Silva, houve corrupção? Jair: Não se pode generalizar. Corrupção existe nas FsAs, mas em proporção insignificante…. Sobre fechar o Congresso: Jair falou isso há 20 anos. Não fala mais esse tipo de coisa…. Sobre nacionalismo: O Enéas é uma referência. Médici é outra referência. A grande diferença entre ele e o Enéas é que, hoje, existe a mídia social. Jair percebe que sua vantagem, hoje, está na mídia social…. Sobre intervenção militar: A intervenção militar poderá vir através de um candidato eleito. Quer dizer, virá através dele se eleito. Essa foi uma resposta perspicaz, ousada e sincera de Bolsonaro. Entende-se, assim, que a intervenção militar está ocorrendo pela via eleitoral. Se bem-sucedido, se eleito, essa nova intervenção gozará de uma legitimidade que a intervenção de 1964 nunca teve e que sempre foi o seu calcanhar de Aquiles. O regime Bolsonaro não terá esse calcanhar dentro da democracia representativa…. Sobre referências na economia: Jair citou Reagan, Thatcher, figuras antigas. Jair não citou nem Trump nem May, figuras atuais…. Sobre a privatização da Petrobras: Jair é contra… Sobre privatizações: Ele é favorável às privatizações para grupos brasileiros…. Claudio lembrou que Lula favoreceu grandes grupos brasileiros, abastecendo-se todos na corrupção. Jair: A intenção do PT foi perpetuar-se no poder. Não tinha o patriotismo. Então, o patriotismo fará a diferença…. Sobre o próximo Congresso: Jair contraria pela primeira vez a regra de Ulysses, para quem todo novo Congresso era pior, respondendo que o próximo Congresso será melhor…. Sobre política externa, será ele favorável a intervenções? Jair: Pobre de nós. Não temos como impor medida de força! Jair mostrou com essa resposta que é um realista…. E sobre a força contra a Coréia do Norte, como Trump ameaça? Jair: Temos que ver o conjunto dos países. Outra resposta realista de Bolsonaro. Realista e astuta. Ela faz transparecer que ele não será vassalo do Presidente Imperial…. Sobre a Unesco, Estados Unidos e Israel ameaçaram deixa-la: Jair teria deixado a Unesco há muito tempo…. No encerrar da entrevista, Jair disse: Gostaria de lançar não o primeiro emprego, mas a primeira empresa. Sua intenção é mostrar às pessoas como é difícil ser patrão no Brasil. Eu gosto dessa intenção de Bolso, não pelo mesmo motivo, mas porque ela aponta no sentido da democratização do capital. Bolsonaro não quer distribuir renda; ele quer distribuir capital. Isso é muito difícil e igualmente muito bom! (Fim da entrevista).

 

Ter. 2

RISCO ÁSIA : KEEN + ABLE = CAPABLE : David P. Goldman escreveu, “A China é capaz (keen and able) de manter estável o yuan (e a Turquia)”. Isso sendo verdadeiro, fica interessante lembrar que a Turquia quer entrar para o grupo BRICS . . .

 

COREIA DESENVOLVE ARMAS E ECONOMIA : Uma convicção antiga da diplomacia ocidental (FUKUS) achava que a Coreia do Norte não podia desenvolver suas armas e sua economia ao mesmo tempo. Tinha que ser uma coisa ou outra e a Coreia escolheu desenvolver as armas. Aí veio Kim Jong-un em 2013 e resolveu desenvolver as duas coisas ao mesmo tempo, da seguinte maneira: o governo continuou a desenvolver as armas e empreendedores individuais foram liberados para desenvolver a economia. Segundo Robert E. McCoy Kim Jong-un está tendo êxito nas duas frentes contra a convicção do Ocidente (FUKUS) . . .

 

BOLSONARO & ENÉAS : Raphael Machado é a favor de Enéas e contrário a Bolsonaro. Raphael não se dá conta de que, em matéria de nacionalismo, Bolsonaro é legado de Enéas . . .

 

MARXISMO CULTURAL X CAPITALISMO CULTURAL : Joaquin Flores apresenta Norman Ball com vídeo da entrevista de G. Edward Griffin com Yuri Bezmenov . . .

 

ESTADOS UNIDOS E RÚSSIA : GUERRA E PAZ : Os EsUs São Ofensivos e a Rússia é Defensiva : Atacar custa mais que defender, numa razão de dez por um entre eles : O sítio canadense Global Research entrevista o russo-americano Dmitry Orlov (podcast com transcrição) sobre eventos recentes : O incidente com o Il-20 da Rússia, Israel e Irã na Síria, o repasse do sistema defensivo S-300 à Síria e os objetivos do Império na Síria . . .

 

OS JUDEUS NA REVOLUÇÃO BOLSHEVIQUE : Israel Shamir . . .

 

CRISE NA IGREJA ORTODOXA : Joaquin Flores . . .

 

Qua. 3

ELEIÇÃO 2018 NO BRASIL : TRÊS PERGUNTAS QUE VÊM DA RÚSSIA : “Estará essa eleição a desfazer a famosa Virada à Esquerda no Brasil e na América Latina? Como a vitória da direita afetará a política externa do Brasil? Qual será a posição do país quanto ao grupo BRICS e à cooperação com a Rússia?” : Os russos Alexander Schetinin, Lyudmila Okuneva e Oleg Barabanov debateram esses pontos sem chegar a conclusões seguras. Eles, evidentemente, estão a observar a cena brasileira e nós podemos oferecer-lhes uma pequena contribuição…. Quanto à primeira pergunta, a virada à esquerda começou há mais de vinte anos com a eleição de Fernando Henrique, prosseguiu com as eleições de Lula e de Dilma e está sendo democraticamente encerrada, agora; começa agora, também democraticamente, a virada à direita, que poderá durar outros vinte anos, no ciclo das viradas e reviradas nacionais…. Quanto à segunda pergunta, a tendência das lideranças da direita neste momento é a de buscar, sim, alinhamento com os Estados Unidos; acontece que o potencial de decepção com esse alinhamento é enorme, maior atualmente do que foi a decepção por ocasião do alinhamento promovido pelo regime militar; a direita patriota brasileira vai descobrir que os Estados Unidos são sempre os primeiros na relação e o Brasil será sempre segundo, e isso vai doer neles como doía em Costa e Silva, no Médici, no Geisel e no Figueiredo…. Quanto à terceira pergunta, entendo que a importância do grupo BRICS para o Brasil vai estar primeiramente na proteção do real (a moeda brasileira), podendo ser este um caminho chocante para a direita patriótica brasileira, caminho que ela poderá ou não tomar. Quanto à cooperação com a Rússia especificamente, a área mais promissora vai ser a da cooperação militar, por mais estranha que pareça essa possibilidade. Em defesa dessa visão digo como bom sertanejo que sapo não pula por boniteza, mas por precisão . . .

 

Qui. 4

SANÇÕES AMERICANAS : “Erro Estratégico Colossal”, segundo Vladimir Putin . . .

 

AMERICANOS CONTRA O IMPÉRIO : Na história dos Estados Unidos há uma luta constante entre imperialistas e anti-imperialistas, com predomínio até aqui dos primeiros : Donald Trump fez sua campanha contra o Império : Uma vez eleito, porém, tem se mostrado como o maior dos presidentes imperiais, sempre a derramar lágrimas de crocodilo e a fazer perguntas simples e penetrantes, que os gestores imperiais respondem sem contentar : O anti-imperialista Gareth Porter então indaga contra-sensualmente: “Poderá Trump desmontar o Império Americano?” Porter produz uma discussão fascinante à qual acho que podemos responder assim: o desmonte do Império virá lenta e gradualmente conforme determina, na política, a Lei das Consequências Não Desejadas. Além disso, como se sabe, All Shall Perish ! ! !

 

Sex. 5

ÍNDIA E RÚSSIA : COOPERAÇÃO MILITAR : Modi assina contrato de $ 5 bilhões de dólares na visita de Putin : CAATSA na Índia : A Índia é a chave do Índico : CAATSA no S-400 : CAATSA na Competição Militar : CAATSA (Comprehensive Anti-American Trade Sanctions Act) é Lei do Império . . .

 

COMPETIÇÃO ECONÔMICA : Os Estados Unidos podem fazer um bloqueio naval e impedir que a Rússia exporte seus produtos energéticos para a Europa, para a China, para a Coreia e para o Japão : Alexander Mercouris comenta em vídeo essa competitividade exemplar do Império e sua disposição de foder com o mundo inteiro . . .

 

DELÍRIO GRANDE : SONHOS LIBERAIS E REALIDADES INTERNACIONAIS : John J. Mearsheimer : Excerto do seu novo livro The Great Delusion . . .

 

S-300 NA SÍRIA : Potencial contra os F-35 e F-22 de Israel e dos Estados Unidos . . .

 

ELEIÇÃO 2018 : A “VERDADE” DO MOMENTO : Para Robert Muggah, o demagogo da extrema direita, Jair Bolsonaro, põe em risco a democracia brasileira : Para o mexicano Jorge G. Castañeda, há um racha no Brasil entre a democracia e a justiça e o cumprimento da lei acabará por destruir a democracia : Para Luiz Felipe D’Ávila, os populistas que lideram nas pesquisas, Bolsonaro e Haddad, poderão levar o país a um período prolongado de turbulência econômica, política e social : Para o homem de finanças Otaviano Canuto, quem ganhar a eleição assumirá a responsabilidade de garantir o crescimento da produtividade e a sustentabilidade fiscal da economia… BOLSONARO NA GRANDE MÍDIA : Zero Hedge . . .

 

Sáb. 6

BOLSONARO TRUMP TROPICAL : Com seu sotaque britânico, o jovem repórter Daniel Hawkins, RT (Vídeo), usa com perfeição os clichês da grande mídia ocidental para falar da política no Brasil. Ele até mesmo deixa aparecer ao fundo do vídeo os rótulos do The Telegraph, do Financial Times, da Bloomberg e do The Brazilian Report. O título da matéria é “Trump of the Tropics”, o qual, convenhamos, é título ou rótulo falso. Ainda que o próprio Bolsonaro faça comentários simpáticos a Trump, há um mundo de diferenças entre os dois. Resumindo: Trump é imperador do mundo; Bolsonaro será presidente do Brasil. Os clichês estão por fora. Vive la différence ! ! !