Mês: dezembro 2018

Trade War

The China trade reality show   David P. Goldman Dec. 4, 2018   For at least a month, there has been no doubt that Presidents Donald Trump and Xi Jinping would agree to agree at the Buenos Aires summit. The threats, remonstrations and hints of high officials were for the most part scripted. Buenos Aires was less negotiation than reality show. When the dust settles, America and China will have a deal that allows Trump to claim victory and allows China to become the world’s dominant economy. Two things changed to bring America and China back to negotiations. First, Trump learned that he was in the position of the Lord High Executioner in Gilbert and Sullivan’s “Mikado,” that is, “he can’t cut off another’s head until he’s cut his own off.” Trade war with China contributed to the correction in the S&P 500, which lost 10% peak-to-trough through last Wednesday. It also produced so much uncertainty about the future of supply chains that capital investment plunged around the world, as I reported November 30. If Trump made good on his threat to impose tariffs on all Chinese imports, including most of American purchases of consumer electronics, the impact on household budgets would have been severe. Trump wants a second term, and trade war risked a recession just before the 2020 elections. Second, China concluded that Trump wants to look like a...

Ler mais

SI

Situação Internacional   João da Silveira     Seg. 26 BOLSONARO PRESIDENTE ELEITO : O GROUNDLING : O problema do Mais Médico parece que está sendo resolvido por Michel Temer sem maiores dificuldades. As coisas mudaram. Em 2013, os médicos formados no Brasil não queriam saber de pequenas cidades e comunidades. Em 2018, os médicos formados no Brasil não acham emprego nos grande centros e parece que ficaram também mais patriotas… Bolsonaro é contra a “certificação” de médicos formados no Brasil, num desencontro sensato com Mandetta, seu ministro da Saúde, insensato… Lá no Parlamento, o estilo direto de Bolsonaro no trato com os parlamentares incomoda as lideranças partidárias e os partidos do centrão… Lá no Itamaraty, as posições de Ernesto Araújo surpreendem seus colegas. Não deveriam surpreender por pelo menos duas razões. Primeiro porque as posições de Ernesto estão muito bem expostas no texto “Trump e o Ocidente”. Segundo porque não trazem novidades: a Revolução de 1964 teve a mesma justificação: a defesa do Ocidente contra o comunismo ateu… A nota de avaliação para Ernesto Araújo é máxima, é dez. Seu texto é mil vezes mais claro que os textos de Golbery do Couto e Silva. Mesmo sendo tão mais claro, é possível de se fazer as mesmas ressalvas tanto aos textos de Golbery quanto ao texto de Ernesto. Um exemplo. Eles afirmam que o cristianismo é a essência do Ocidente. Muito bem. Que...

Ler mais